Quais as estratégias para aumentar a retenção de alunos?

A escola que oferece um ensino de qualidade e deseja ser referência no mercado deve se preocupar não

A escola que oferece um ensino de qualidade e deseja ser referência no mercado deve se preocupar não só com a captação, mas também com a retenção de alunos.

Não é fácil manter um nível elevado de satisfação a todo o momento, pois cada aluno tem perspectivas e objetivos diferentes em relação ao conhecimento e aprendizado dentro da instituição.

A fidelização do aluno acontece em um movimento lento e diário que obedece a variáveis como qualidade, ambiente, preço, aproveitamento. Por isso, é fundamental desenvolver estratégias permanentes de retenção de alunos.

Neste post, lhe apresentamos algumas estratégias para aumentar a eficácia da retenção de alunos e fortalecer cada vez mais o relacionamento e já estabelecido. Boa leitura!

O que significa e por que é tão importante a retenção de alunos?

Todas as ações desenvolvidas com o intuito de motivar o aluno a permanecer na escola até a conclusão de um curso podem ser consideradas estratégias de retenção de alunos.

Promover ações de retenção não deve ser apenas para assegurar a rentabilidade da escola, mas gerar em cada aluno a percepção do investimento em troca de conhecimento prático e teórico, em uma relação de custo-benefício que favoreça ambas as partes.

A importância está fundamentada no desejo de proporcionar um ensino de excelência e saber que a escola desempenhou papel fundamental na vida do aluno por um período. Tome nota das estratégias que você pode utilizar como recurso para a retenção!

Trabalhe a retenção desde a captação

Imagine que você entre em uma loja, interesse-se por uma peça de roupa, solicite um tamanho para experimentar e descubra que não ficou tão bom quanto parecia na vitrine. Às vezes, temos a impressão de que a experiência será ótima, mas o contrário nos surpreende.

Se você desistir da compra e o atendente não oferecer nenhuma outra possibilidade, certamente, será sua última visita. Porém, um atendente observador não só oferece tamanhos diferentes, como também cores e modelos variados, pois percebe que você está disposto a comprar.

Esse exemplo serve para você imaginar que a retenção de alunos começa muito antes da matrícula, quando ele começa a cogitar um novo curso. Ao iniciar as pesquisas e entrar em contato com sua escola, ele já precisará de um profissional que apresente os cursos e as vantagens de cada um.

Depois de matriculado, a escola tem a missão de acompanhá-lo até o final, dia após dia, e assim garantir que o menor sinal de descontentamento seja apurado e contornado, com o aluno ainda dentro da instituição. Perder um aluno para tentar resgatá-lo posteriormente é um desgaste que pode ser evitado com a adoção de ações preventivas.

Estabeleça soluções para pendências financeiras

Essa é uma situação delicada para um aluno devedor. O descontrole financeiro motivado por alguma dificuldade — desemprego próprio ou familiar, perda de dinheiro, problemas com a saúde — costuma fazer com que o aluno desista, antes mesmo de a escola tomar conhecimento do débito e negociar.

Crie sistemáticas de verificação esporádicas para apontamento dos alunos em situação de risco e proponha soluções viáveis para que eles permaneçam em sua escola. Eles poderão ficar tão agradecidos que vão desistir de procurar outra escola que entenda tão bem de particularidades quanto as suas.

Ajude em casos de desistência por notas baixas

Não permita que um aluno abandone a escola porque um resultado culminou em notas baixas. Antes que isso aconteça, procure entender as razões do déficit e como a escola pode ajudar na recuperação.

Pontue ao aluno desistente que ele já conhece o ambiente e todo o suporte oferecido, e, que por isso, não terá dificuldades para recuperar o conteúdo perdido. Em seu perfil estarão disponíveis sempre, todas as aulas, revisões e material didático.

E para conseguir a motivação dos alunos, algumas escolas estão adotando um sistema de ensino mais personalizado, em consonância com os paradigmas atuais de educação e apoiado pela tecnologia. Dessa forma, o aluno fica no centro da atenção e torna-se corresponsável por trilhar seu aprendizado, por meio de uma série de ferramentas, que une atividades presenciais e online.

Você curtiu este post sobre a retenção de alunos e percebeu que pode usar algumas estratégias na sua escola? Então, que tal compartilhar em suas redes sociais e permitir que seus amigos dominem também o assunto!